Boca Juniors deve ter vida tranquila no Grupo 5

Desde que o sorteio definiu o Boca Juniors no Grupo 5 da Copa Libertadores, ao lado de times sem expressão como o Wanderers, o chileno Palestino e o venezuelano Zamora, o Boca Juniors vem sendo tratado pela imprensa como o favorito absoluto para liderar o grupo pouco equilibrado. O time argentino vem fazendo justiça ao título de favorito. Com duas vitórias em dois jogos até aqui, o Boca é o líder do grupo, deixando para trás o Wanderers e o Palestino que dividem a segunda colocação, com o Zamora na lanterna, com duas derrotas em dois jogos.

Reforçado de nomes estrelados como o atacante argentino naturalizado italiano Pablo Osvaldo e o meia uruguaio Lodeiro, ex-Corinthians, o Boca sonha se tornar o maior campeão da história da Libertadores, conquistando o sétimo título (O Independiente também tem sete). Para isso, o Boca largou bem na Fase de grupos. Logo na primeira rodada, foi até Santiago e venceu o Palestino por 2 a 0. Na segunda rodada, recebeu o Wanderers e fez prevalecer o mando de campo, com mais uma vitória, dessa vez por 2 a 1.

Participando pela sétima vez da Copa Libertadores, o Wanderers tenta pela segunda vez em sua história ir além da Fase de grupos do torneio continental. Em sua última participação, em 2008, acabou eliminado ainda na Pré-Libertadores pelo Cienciano do Peru. Em sua melhor participação, em 2002, o clube uruguaio chegou às oitavas de final, aonde foi eliminado pelo Peñarol nos pênaltis. A vitória em casa diante do Zamora na primeira rodada animou os uruguaios, mas eles não resistiram a pressão de La Bombonera e foram derrotados por 2 a 1 pelo Boca Juniors.

Em sua terceira Copa Libertadores, o Zamora FC tenta pela primeira vez chegar a uma fase mata-mata da competição. Tanto em 2012 quanto em 2014, em suas únicas duas participações na competição, acabou caindo ainda na Fase de grupos. A missão que já era difícil porém, agora parece quase impossível. Com duas derrotas nas duas primeiras partidas do grupo, o Zamora agora precisa de uma grande reação se ainda sonha em passar de fase.
De volta a uma Libertadores após 36 anos, o tradicional clube chileno Palestino, sonha em se aproveitar de um grupo fragilizado para chegar à fase mata-mata da competição. Com três participações nos anos 70, o clube chileno não disputava o torneio mais prestigioso das Américas há 36 anos. Em sua última participação em 1979, o Palestino chegou às semifinais.

la12

“La 12” nome dado a torcida do Boca Juniors.

Boca Juniors deve ter vida tranquila no Grupo 5
Votar